miércoles, 6 de junio de 2007

POESIA DE AGOSTO



POESIA DE AGOSTO
de Ana Júlia Macedo Sança, poetisa caboverdiana

Foi em Agosto que descobri
O sabor das ondas nos teus olhos
O teu corpo húmido de maresia
Espraiando no perfil moreno do sol,
Todo êxtase viril que de ti vinha.
Foi em Agosto que descobri em ti
O azul matizado do céu,
O colorido do poente brincando em mim,
Todo o sonho dos peixes
Fechados nas nossas mãos.
Sonho porque te quero sonhar.
E deixa-me dizer-te, porque senão choro,
Eu sou o espaço...
Uma dadiva...
Vem porque é Agosto
Eu quero cantar-te...
Traduction pour mes amis blogers français:

POÉSIE D'AOÛT

C'est au mois d'août
Que j'ai découvert la saveur des vagues dans tes yeux
Ton corps humide sentant la mer
Jeté sur le profil brun du soleil
Et toute l'extase virile émanant de toi.
Le bleu nuancé du ciel
Les couleurs du couchant jouant en moi
Le rêve des poissons dans nos mains.
Je rêve parce que je veux te rêver.
Laisse-moi te le dire sinon je vais pleurer
Je suis l'espace…
Je suis un don…
Viens, c'est le mois d'août
Et je veux chanter pour toi…

13 comentarios:

Joana DÁrc dijo...

Como é lindo a poesia. esse seu agosto deve de a fazer muito feliz.
Quem nao quer um agosto assim?
Gostei muito mas nao tenho queda para poesia.Gosto mais dela no real

Ema Pires dijo...

Aniga Joana Dárc,
Às vezes o real também é poesia, é questao de a ver. Há poesia num bonito atardecer, na erva molhada de manhã, no mar bravio um dia de tempestade...
Eu também gosto do real,mas sou uma grande sonhadora. Embora às vezes caiu de repente na terra e magou-me. Mas a vida é assim. Nao acha?
Obrigada por visitar-me.
Beijinhos

Joana DÁrc dijo...

eu tambem sou muito sonhadora por isso sei o que é isso. As pessoas sonhadoras ´sao muitas vezes desiludidas com os outros e é muito facil cair.
A minha idade já nao me permite grandes sonhos de agosto como o da poesia até porque tambem nao acredito nos homens.
espero que consigo seja diferente porque gosto de ver uma mulher feliz.

Ema Pires dijo...

Amiga Jana dàrc,
Também já nao sou nemhuma menina, mas continuo a acreditar no amor, embora ter tido na minha vida algumas desilusoes e tristezas. Mas a vida continua e eu continuo a sonhar. Creio que sonharei até morrer. Sou uma grande romântica.
Mas sei que o amor, como eu o sonhei, nao existe na realidade. O amor que sonhei é irreal e tenho que me amoldar ao que é tangível. Também sei que nao podemos pedir à outra pessoa que seja como nós, que pense como nós.
Mas, querida amiga, neste mundo em que vivemos, se nao fosse pelos sonhos, seria muito difícil ou quase impossível viver.
Beijinhos

Joana DÁrc dijo...

querida amiga
que tenhas um lindo dia. Aqui é feriado e temos um dia de sol para passear. já leste o artigo da Natália Correia?
Beijinho

Joana DÁrc dijo...

Amiga tambem já tenho um link do seu blog no meu. Demorou porque não sabia como fazer e teve que ser a Natalia.
Um dia feliz nessa terra muito bonita aonde vive.

JMD dijo...

Regressei ao seu espaço e vi, com surpresa, o LUGAR ONDE escolhido para fazer companhia aos seus textos tão intensamente pessoais.
Agradeço, com muita alegria!

JMD dijo...

E como já re-visitou, volto para re-agradecer.

JMD dijo...

...e cá estou de novo! (Impertinente, o homem!!):
Como gosta de ver o que vi, pode ir também, a partir de agora, a "AO RODAR DO TEMPO".
Não tenho possibilidades de grandes viagens - embora já tivesse feito algumas, memoráveis - e gosto muito de deambular por recantos da nossa terra.

Mário Margaride dijo...

Olá,

Belo poema ema!

"Sonho porque te quero sonhar.
E deixa-me dizer-te, porque senão choro,
Eu sou o espaço...
Uma dadiva...
Vem porque é Agosto
Eu quero cantar-te..."

Gostei muito!

Beijinhos

Ema Pires dijo...

Caro Mario,
Eu também é a part de que gostei más, embora todo o poema seja lindo. Existem muitos caboverdianos que escrevem poseia mas sao poucos conhecidos. Já irei pôr mais poemas de caboverdianos e de africanos. Gosto muito em particular da poesia de Sedar Senghor, e já puz um poema dele no meu blog.
Obrigada pela visita.
Beijinhos

Helena dijo...

Ema, gostei muito do seu blogue, principalmente dos seus poemas.
Também gosto de os escrever. Porém, não são tão bonitos como os seus!
Bjs
Helena

Helena dijo...

Obrigado por existir pessoas como a Ema!