jueves, 23 de agosto de 2007

Sonho de mãe negra



Mãe negra

Embala o seu filho

E na sua cabeça negra

Coberta de cabelos negros

Ela guarda sonhos maravilhosos


Mãe negra

Embala o seu filho

E esquece

Que o milho já a terra secou

Que o amendoim ontem acabou

Ela sonha mundos maravilhosos

Onde o seu filho iria á escola

Á escola onde estudam os homens


Mãe negra

Embala o seu filho

E esquece

Os seus irmãos construindo vilas e cidades

Cimentando-as com o seu sangue

Ela sonha mundos maravilhosos

Onde o seu filho correria na estrada

Na estrada onde passam os homens


Mãe negra

Embala o seu filho

E escutando

A voz que vem de longe

Trazida pelos ventos

Ela sonha mundos maravilhosos

Mundos maravilhosos

Onde o seu filho poderá viver.

Autor: Kalungano (Pseudónimo de Marcelino dos Santos)

Moçambique

20 comentarios:

avelaneiraflorida dijo...

EScultura MARAVILHOSA!!! Como al�as todas as esculturas africanas o s�o!!! Adoro todo aquele trabalho minucioso, precioso, e sentido...

Do poema, que posso dizer???
UM LAMENTO.. UMA ESPERAN�A...tudo o que qualquer m�e deseja para o seu filho!!!!
Brigdos por este post!Querida EMA!!!!
BJKS

Ema Pires dijo...

Obrigada amig Avelaneira, pelo comentário e pela visita.
Beijinhos

david santos dijo...

Olá, Ema!
Belo trabalho, parabéns.
Todas as mães sofrem pelos seus filhos.
Sabes uma coisa? Eu vou dizer-te: conheci pessoalmente o Kalungano (Marcelino dos Santos) Sobre ele está tudo dito: mãe negra.

Tem um bom fim-de-semana.

David Santos

ANTONIO DELGADO dijo...

é de facto um poema de grande sesibilidade e sobre ideia de quem deseja o melhor para os seus filhos...

Escolha muito acertada para nos proximar ainda mais da sensibilidade africana.

Bom fim de semana e Bjs.
António

Ema Pires dijo...

Amigo David,
Obrigada pelo seu comentário. É um grande prazer vê-lo por aqui.
Um abraço

Ema Pires dijo...

Obrigada pela visita querido António.
Pois vou descubrindo eu também alguns destes textos que sempre estao cheios de poesia e e sensibilidade e falam de Africa.
Beijinhos

david santos dijo...

Este blogue é um blogue modesto!? Mas afinal aqui nesta casa quem é que faz as críticas, são os visitantes ou o dono do blogue!?
Não, Ema! Este blogue é muito importante e mostra um trabalho que cada vez mais rareia.
Estás muito bem, podes crer. Eu não sou hipócrita. Ou falo do que sei; ou não falo. Pergunto, para ir aprendendo.
Ainda te hei-de ouvir dizer o contrário, vais ver. Estou a brincar! Sei que não és tipo de elevação pessoal ou auto-elevação.
Mas lá que o teu trabalho é um bom e necessário trabalho, isso garanto.
Parabéns.

David Santos

Ema Pires dijo...

Amigo David Santos,
Nao sabes comote agradeço esse teu comentário, que me anima a continuar. Às vezes nao é facil porque é preciso ter tempo para andar a procurar textos, música... e tenho uma vida profissional bastante agitada, viagens, etc. Às vezes pensei em deixá-lo, mas tenho que dizer que também me enriquece de alguma maneira. Faço descobertas sobre as minhas próprias raízes.
Reitero os meus agradecimentos, meu amigo.
Um abraço

gasolina dijo...

Não sei por onde começar...

Se pela escultura (bronze polido?), se pelas palavras esculpidas na cor e no perfume forte do amendoim e do leite materno se pelos ritmos africanos do ode à vida sublimados pelo fio do violino...

Um beijo Magnifica Amiga do Fogo.

Ema Pires dijo...

Amiga Gasolina,
A estátua é de ébano, as palavras sao de um poeta africano e a música de Bach: Prelúdio da Partita para violino, que acompanha uma música tradional de Gabão com instrumentos típicos africanos. O resultado é magnífico.
Obrigada pela visita e pelo comentário, como sempre tao amável.
Beijinhos

papagueno dijo...

Concordo com a Avelaneira a estátua é belíssima e o poema também. beijos.

Rhiannon dijo...

Ema, obrigada por este post lindíssimo, pela comunhão da Maravilha Africana.

Tía Doc.- dijo...

Hola Ema! y hola a todos/as!

Esta entrada es belleza pura, no se me ocurre otra forma de definirlo... Me encantó, es que te remueve los adentros y pensás... a veces nos quejamos tanto de cosas superfluas... y hay gente que sueña con cosas mínimas, con derechos humanos, que no deberían ser un sueño, sino una realidad.
La escultura es divina!
Un abrazo.
PD: Te dejé un regalo en mi blog.

Ema Pires dijo...

Amigo Papagueno,
Obrigada pela visita.
Beijinhos

Ema Pires dijo...

Amiga Rhianon,
Obrigada pela visita e o comentário. É mesmo agradável abrir o blogue e ler estes comentários tao bonitos.
Beijinhos

Ema Pires dijo...

Hola Tia doc,
Ya estás por aquí. Gracias por tu visita y tus palabras. Efectivamente, nosotros vivimos como en un planeta distinto. La mayoría de los seres humanos de este planeta no tiene absolutamente nada y nosotros en occidente nos quejamos de vicio. Cuando podrá esa mayoría conseguir simlemente vivir? Tristemente me parece que nunca.
Un abrazo

Sophiamar dijo...

Seleccionaste um poema lind�ssimo e comovente. Afinal todas as m�es sonham o melhor para os seus filhos.
Beijinhos

gasolina dijo...

Passa pelo Flor.

è muito pouco este Certificado que te ofereço comparado aos Poetas que me dás a descobrir.

Mas é de coração, aceita-o Amiga de Fogo.

Um beijinho

Ema Pires dijo...

Amiga Sophiamar,
Todas as maes sonhamos com dar o melhor aos nossos filhos. Infelizmente muitas só os podem ver morrer de fome nos seus braços.
Assim é este mundo.
Beijinhos

Ema Pires dijo...

Amiga Gasolina,
Naturalmente que aceito. Mereço tanta gentileza? Nao sei. Mas de coraçao agradeço, obrigada.