miércoles, 22 de julio de 2009

ARCO-ÍRIS (Canção pigmeia)





Encontrei este bonito poema pigmeu que quero partilhar aqui com todos.

Khwa! Yé oh! Khwa! Arco-íris! Oh, arco-íris,
tu que brilhas lá em cima,
tão altopor cima da floresta!
No meio das nuvens negras,
dividindo o céu sombrio,
derribaste aos teus pés,
vencedor na luta,
o trovão que rugia,
que rugia muito alto, irritado.
Estás zangado connosco?
No meio das negras nuvens,
dividindo o céu sombrio,
como a faca que corta o fruto demasiado maduro,
Arco-íris, Arco-íris.
E o trovão matador de homens
fugiu como a antílope da pantera,
fugiu,
Arco-íris, Arco-íris!
Poderoso Arco do caçador dos céus,
do caçador que persegue o rebanho de nuvens,
como um rebanho de elefantes assustados,
Arco-íris, agradece o Todo-poderoso.
Diz-lhe que não se zangue.
Diz-lhe que não se irrite.
Diz-lhe que não nos mate.
Porque temos muito medo,
Arco-íris, por favor.


Traduçao do Francês: Ema Pires

6 comentarios:

Catalina Zentner dijo...

¡Excelentes fotografías! Y el poema es muy bello.

Gracias por tu presencia en mi blog.

Cila dijo...

Olá Ema!
Gostei muito destas imagens e a poesia é muito interessante.
bjo
Cila

Vieira Calado dijo...

A terceira imagem parece a dum extraterrestre...

Hoje vim aqui especialmente para agradecer a sua visita à minha astronomia.


Bjs

Teresa dijo...

Parabéns!
Por acaso cheguei aqui e encantei-me! Obrigada pelas fotos e pela poesia.

Beijinhos,

Teresa

Ema Pires dijo...

Olá Teresa,
Fico contente que tenha gostado do blog e da cançao pigmeia. Seja bem-vinda por aqui.
Um abraço

NAMIBIANO FERREIRA dijo...

Viva!
Obrigado pela visita, comentário e link...
Parabéns pelos seus blogues, excelentes!!!
Sim, pode publicar poemas de minha autoria aqui, no Baobab, árvore teluricamente africana e que conheco por imbondeiro.
Kandandu! (abraco)
Namibiano