domingo, 9 de marzo de 2008

Símbolo



O formato daquele berço foi um símbolo
O menino em miragens impossíveis
dormia sonhando com navios de papel
en quanto eu contemplava
a cismar,
o conjunto daquela harmonia
sumindo-se na linha do mar.
Navio-berço de menino crioulo
navio-guia que ficou sem ir
"navio idêntico ao navio da nossa derrota parada".

Luís Romano
(poeta Caboverdiano)
(Clima, 1963)

5 comentarios:

Carilisve dijo...

¡Hola Ema!
¡Lo entendí completo! Creo... jeje
Muy lindo , me gustó la parte "O menino em miragens impossíveis
dormia sonhando com navios de papel"
Besos

gasolina dijo...

Navio-berço...

Há uma fragata ancorada, recuperada de um incêndio, a D.Fernando, linda e majestosa como a da tua imagem, que todos os dias me pisca o olho quando chego a Cacilhas e tomo o barco até à outra margem.

E torno-me menino.

Um beijo, saudades Ema de Fogo

Ema Pires dijo...

Hola Carilisve,
Veo que estás haciendo progresos en portugués, de lo cual me alegro.
Gracias por tu visita.
Besos

Ema Pires dijo...

Querida amiga Gasolina,
Nao sabes como fiquei feliz de ver a tua mensagem e com esse texto tao bonito, alias como todos os que escreves.
Tenho saudades de Lisboa.
Beijinhos

Vieira Calado dijo...

Não conhecia este poeta.
Obrigado.
Beijinhos